Estado quer ampliar crédito para cooperativas da agricultura familiar

0
335

A Cooperativa Agroindustrial da Lapa (Coopersui/PR) recorreu ao financiamento aos produtores para financiar uma fábrica de ração para os suinocultores integrados e também a industrialização do feijão com a aquisição de máquinas de beneficiamento e de empacotamento.

Cerca de 80% dos sócios da Coopersui são da agricultura familiar e a cooperativa conseguiu, junto ao BRDE, o financiamento com base nas cotas partes dos associados, o que gera mais comprometimento dos sócios. Com a industrialização do feijão, a cooperativa pretende baixar os custos dos associados e proporcionar melhor renda

BONS PROJETOS A Webinar foi conduzida pelos técnicos Jefferson Vinicius Meister, do Departamento de Desenvolvimento Rural Sustentável (Deagro) da Secretaria da Agricultura e Abastecimento, e o assessor técnico da Unicafes Nacional, Alcidir Mazuti Zanco.

Participaram os representantes das instituições financeiras BRDE, Carmem Truite, e o diretor administrativo da Cresol/Baser, Adnan Francisco Kielb, que falaram da necessidade de as cooperativas terem bons projetos, boa governança e boa gestão para conquistarem acesso ao crédito mais facilitado. Também abordaram a disposição dessas instituições em aceitar alternativas às garantias reais para os financiamentos, desde que haja o comprometimento dos produtores sócios das cooperativas.

Kielb, da Cresol defendeu o fortalecimento da assistência técnica às instituições porque qualifica a operação de financiamento. Ele destacou a  disponibilidade de financiamento com o viés do desenvolvimento sustentável.

Valter Bianchini, representante da FAO para a região Sul abordou a importância do crédito para o desenvolvimento das potencialidades das cooperativas e associações da agricultura familiar. Ele defendeu uma política de fortalecimento das integralizações de cotas-parte (que corresponde a participação do produtor na cooperativa) com a participação dos homens e principalmente das mulheres e dos jovens produtores para fortalecer o processo.

VANGUARDA – O professor do Departamento de Economia Rural da Universidade Federal de Viçosa (MG), Alair Ferreira de Freitas, falou sobre as dificuldades das cooperativas da agricultura familiar em se financiarem devido ao baixo retorno de suas atividades e extrema dependência de programas institucionais como Merenda Escolar e Compra Direta.

Ele elogiou a iniciativa do governo do Paraná em apoiar esse segmento por meio do programa Coopera Paraná e a estratégia de criar um modelo de governança para essas instituições. “É importante introduzi-las no mercado financeiro, o que ajuda a desmistificar as dificuldades de acesso ao crédito”, destacou.

Para Freitas, o Paraná está criando pontes e essa iniciativa está na vanguarda do que é fundamental que é o apoio ao cooperativismo. “O Paraná sai na frente e certamente outros Estados terão muito a compartilhar com essa experiência”. 

SUSTENTÁVEIS – A Webinar contou ainda com a participação de Andrea Azevedo, dirigente do Instituto Conexus, instituição com dois anos e meio de existência e que vem financiando cooperativas da agricultura familiar em várias partes do País. Ela falou da transição da economia tradicional para uma economia sustentável e lembrou que os novos projetos a serem financiados com recursos de crédito devem apresentar rastreabilidade da produção, participação dos jovens, das mulheres, “que parece que será a tônica do período pós-Covid”, recomendou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui