Confiança dos empresários paranaenses está acima da média nacional

0
636
pesquisa-confianca-empresario-comercio-icec-junho-01

pós dois meses de queda, indicador aferido pela CNC e Fecomércio PR volta a subir no Paraná

Os empresários paranaenses estão mais esperançosos neste mês de junho. O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC), aferido pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR), voltou ao patamar favorável, subindo de 98,0 pontos em maio para 106,6 pontos em junho. Trata-se de uma alta de 8,8% em um mês e de impressionantes 51,7% na variação anual.

A confiança dos empresários paranaenses está acima da média brasileira. A ICEC nacional cresceu pela primeira vez no ano agora em junho, mas ainda permanece em nível considerado desfavorável, ao registrar 98,4 pontos e seguir abaixo da faixa de 100 pontos.

Com 106,3 pontos e índice de confiança inferior ao das empresas de médio e grande porte, os empreendimentos com até 50 colaboradores tiveram aumento de 9,0% no indicador de junho em comparação a maio. Por outro lado, com 121,8 pontos, as empresas com mais de 50 funcionários tiveram redução de 2,4% na variação mensal.

Fatores avaliados

A avalição que os empresários fazem das Condições Atuais do Empresário do Comércio (ICAEC) teve alta de 15,0% de maio para junho e crescimento de 106,8% na comparação com junho de 2020.

Já as Expectativas do Empresário do Comércio (IEEC) cresceram 8,5% em relação a maio e superaram em 51,6% a pontuação registrada em junho do ano passado.

Para completar, a projeção de Investimentos do Empresário do Comércio (IIEC), especialmente a contratação de funcionários, foi ampliada em 4,9% na variação anual e em 27,2% na variação anual.

Essas elevações anuais expressivas diante dos efeitos iniciais da pandemia, em 2020, surpreenderam a maioria dos comerciantes. Com o avanço da vacinação da população e adaptação ao novo contexto de negócios, os empreendedores já vislumbram a superação das crises econômica e sanitária provocadas pela Covid-19. O incremento das vendas do Dia dos Namorados também foi uma dose extra de ânimo aos empresários.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui