R$ 8 bilhões esquecidos em bancos e instituições financeiras

A notícia de que há dinheiro esquecido em bancos e instituições financeiras fez com que mais de 100 milhões de pessoas acessassem a plataforma “Valores a Receber” do Banco Central na última semana.  

São brasileiros que  receberam a notícia com a alegria e surpresa de quem encontra uma nota no bolso de um casaco guardado. São valores esquecidos em contas-corrente, poupanças, aplicações e que foram inativadas com saldo positivo.  

De acordo com o Banco Central, o montante parado é realmente de encher os olhos: R$ 8 bilhões. No entanto, igualmente grande é o número de CPFs e CNPJs aptos a sacar esse dinheiro. São cerca de 28 milhões de usuários. 

Os primeiros saques vão estar disponíveis nas próximas semanas, a partir de março, seguindo um calendário do Banco Central.

Sobre o tema, Luiz Deoclecio, administrador judicial e fundador da OnBehalf Brasil, empresa de auditoria, consultoria, gestão empresarial e administração judicial, traz duas dicas. “Primeiro, não se deixe levar pelo impulso da notícia porque há um fator muito importante a ser considerado: segundo o próprio Banco Central, o valor médio a receber é de R$ 142,00 – com possibilidade de serem centavos para algumas pessoas. Ou seja, não conte com este valor antes de tê-lo em mãos”, diz o executivo, complementando que “para os felizardos que tiverem montantes significativos a receber, a dica é: pague dívidas, adiante parcelas ou, se possível, guarde para emergências. Em um momento tão delicado da economia, um dinheiro extra deve ser usado com muita inteligência”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui