Expansão do 5G será mais rápida do que o 4G

Especialista diz que, em cerca de quatro anos, a nova tecnologia vai substituir a atual e também parte da rede fixa

A quinta geração da telefonia móvel (5G) finalmente estreou no país. Brasília foi a primeira cidade a oferecer o sinal e o início das operações começou no dia 06, logo depois que a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou o funcionamento.

A implantação do sinal de internet 5G em todas as capitais brasileiras deverá ser realizada até 29 de setembro deste ano. Mesmo assim, as expectativas sobre as mudanças que a tecnologia vai provocar na vida das pessoas e empresas são enormes.

Segundo Fabrício Sgambati, especialista em redes wireless da FiberX, parceira oficial da Huawei no Brasil, a sociedade começa a viver uma nova revolução. “O uso do 5G mudará completamente nossas vidas. Seja no campo, nas cidades, nas casas, no comércio, na indústria; tudo será impactado positivamente”, diz.

Outra boa notícia refere-se ao menor tempo de expansão. “Não teremos necessidade de construir toda a infraestrutura para isso, basta uma torre e um equipamento para gerar a cobertura. Estimo que em cerca de 4 anos o 5G vai substituir o 4G e uma parte da rede fixa que temos hoje”, destaca Sgambati. Até o fim de 2022, ele prevê que cerca de 2 milhões de brasileiros terão acesso ao 5G.

A quinta geração de conectividade de rede móvel foi desenvolvida com foco na comunicação entre objetos. Milhões deles estarão interligados simultaneamente à internet, o que vai gerar bilhões de dados instantâneos e permitir tomar decisões mais ágeis e mais assertivas. Ao mesmo tempo, essa ‘conversa dos equipamentos’ vai favorecer a automação de processos, diminuir o trabalho operacional, gerar mais eficiência, segurança e produtividade.

Benefícios do 5G no agronegócio
Entre as vantagens do uso do 5G para o agronegócio, Sgambati cita o exemplo de uma fazenda totalmente conectada.

“A saúde e peso do rebanho poderá ser conhecida na palma da mão. A quantidade de insumos e rações facilitará a logística e a comercialização, sem perda de tempo. Quem produz grãos como soja, milho, café, trigo ou arroz saberá as condições do solo e necessidades de correções ou irrigações, controle da colheita, armazenamento, melhor hora para fazer a venda e outros indicadores que vão trazer eficiência ao negócio”, explica.

O especialista também fala que a chamada agricultura 4.0 terá máquinas autônomas (trator, colheitadeira, caminhão sem motoristas), será mais sustentável e econômica – uma vez que praticamente não haverá desperdícios. O monitoramento de lavouras e pastagens será feito com precisão e isso vai facilitar a identificação de plantas invasoras, pragas e doenças.

“Também será possível conhecer os indicadores pluviométricos de cada parte da fazenda, saber o momento exato da semeadura, localizar fontes de água, abrir vias de acesso e combater incêndios. Enfim, as possibilidades para o agronegócio são incontáveis”, ressalta Sgambati.

5G nas casas
A facilidade de acesso aos dados também vai beneficiar donas de casa, gamers, cinéfilos e quem trabalha em home office.

O representante da FiberX cita o exemplo de um aparelho conectado ao botijão de gás que fará a leitura do consumo e avisará automaticamente a empresa de reposição. “Nunca mais haverá falta de gás”, brinca Fabrício.

O bichinho de estimação fugiu de casa? Com a tecnologia, será mais fácil localizá-lo. Foi viajar e esqueceu algum aparelho eletrônico ligado? Agora será possível desligá-lo, mesmo estando em outra cidade ou país.

Em poucos anos, as casas poderão ter sensores interligados via 5G para detectar problemas elétricos ou gastos de energia.

Para quem aprecia filmes, jogos ou documentários por serviços de streaming, a velocidade é o grande destaque. “Um filme de 25 GB leva cerca de 35 minutos para ser baixado com o 4G. Com o 5G, isso poderá ser feito em menos de um minuto”, conta Fabrício.

No home office, as videochamadas devem se tornar mais estáveis, facilitar a comunicação entre todos os envolvidos e a internet será cem vezes mais rápida.

5G nas cidades
Um dos problemas dos grandes centros urbanos é a mobilidade. Mas para diminuir o tempo de deslocamento – principalmente nos horários de pico – a tecnologia será uma forte aliada.

“Semáforos inteligentes poderão otimizar ciclos de abertura e fechamento do sinal, ajudar a dar vazão ao fluxo de veículos e ônibus, diminuir o tempo gasto para ir ou voltar do trabalho”, destaca o engenheiro.

Luminárias de vias públicas poderão ser ligadas e desligadas com mais precisão – de acordo com a claridade do dia – e diminuir os gastos com energia. Rodovias conectadas poderão informar onde fica o posto de combustíveis mais próximo.

Com tamanha utilidade e previsão de forte demanda, Sgambati e sua equipe se anteciparam para fornecer soluções em 5G aos provedores locais de internet, ao setor energético, área de transportes, governo e grandes empresas.

“O mundo será completamente inteligente e conectado. As pessoas poderão realizar e criar mais valor em suas vidas e aos outros, utilizando as grandes inovações e as tecnologias que o 5G vai proporcionar”, finaliza.

Sugestão de legenda
Tecnologia 5G trará mais velocidade de navegação; geração de dados e gestão de indicadores causará nova revolução em toda economia

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui