Procon de Maringá notifica farmácias por irregularidades na precificação

Procon
Procon

A Prefeitura de Maringá, por meio do Procon, iniciou nesta quinta-feira, 14, uma operação de fiscalização nas farmácias da cidade. O objetivo é verificar denúncias de consumidores em relação à precificação dos produtos e promoções irregulares.

A equipe visitará todas as redes de farmácias que operam em Maringá, no centro e nos bairros. Nesta quinta-feira, 14, nove farmácias foram notificadas para se adequarem ao Código de Defesa do Consumidor (CDC). Não houve aplicação de multas. 

 Policial mata a mãe, irmão, esposa, filha e filho
“Encontramos situações em que os consumidores não conseguem entender a exposição dos preços, principalmente quanto às promoções e descontos. É direito do consumidor receber informações claras e precisas antes de realizar suas compras”, explica a coordenadora do Procon, Patrícia Parra
Durante a vistoria, o Procon identificou etiquetas com até quatro preços diferentes para um mesmo produto: o valor à vista, parcelado, para compras online e para os clientes que têm cartão fidelidade. “O consumidor fica confuso e não percebe qual é o preço à vista, sendo surpreendido ao chegar no caixa. Queremos acabar com essas ′pegadinhas′ para enganar o consumidor”, acrescenta.
Também foram verificadas situações como o estabelecimento anunciar o preço do produto unitário e em pack, no entanto, não disponibiliza o produto unitário e o cliente é induzido a comprar mais unidades.
Outro problema encontrado foi a diferença no tamanho da fonte nas etiquetas dos preços das mercadorias. “O preço à vista é colocado em letras e números maiores e o preço a prazo em tamanho menor”, explica Patrícia Parra. O Procon orientou os gerentes e proprietários das farmácias a manter um padrão no tamanho das fontes nos materiais de divulgação.

Fale com o Procon:• Denúncia: (44) 98402-0433 • Atendimento: 151 • E-mail: procon@maringa.pr.gov.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui