Mercado de turismo de negócios apresenta crescimento baseado em investimentos tecnológicos

A viagem corporativa é oportunidade de desenvolvimento profissional e de negócios. Encontrar clientes, participar de seminários e aperfeiçoar conhecimento são essenciais para buscar novas metodologias e melhorar a competitividade e os resultados do negócio.

Por isso, para programar viagens corporativas que realmente tragam resultados para a companhia, é preciso organizá-la minuciosamente. Tudo para melhorar a experiência na viagem, evitar contratempos e reduzir custos.

Utilizar recursos modernos e tecnológicos é indispensável, além de ser uma das principais tendências do turismo de negócios. Exemplo disso é o uso de softwares para gerenciar viagens corporativas. Trata-se de uma solução capaz de otimizar o trabalho da equipe e fornecer apoio para eliminar contratempos ao longo do roteiro.

“A informação do sistema de gestão de viagens busca trazer transparência e economia no processo e serviço adquiridos”, explica Rodrigo Minatti, sócio-diretor da Navetur, agência localizada em Curitiba com 30 anos de mercado e uma das associadas da Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha (AHK Paraná).

“Atualmente, os sistemas de gestão são parametrizados e baseados nas políticas de viagens dos clientes e disponibilizam integrações com os sistemas ERPs, o que garante controle e rapidez de informação, que são disponibilizadas online quase em tempo real para os gestores”, diz.

A tecnologia a favor do turismo de negócios vem ao encontro da retomada de eventos e feiras presenciais pós-pandemia. A pesquisa Tomada de Informações – Impacto Coronavírus em Viagens e Eventos Corporativos, realizada pela Associação Latino Americana de Gestão de Eventos e Viagens Corporativas (Alagev), constatou que 64,77% dos entrevistados pretendem realizar todos os tipos de encontros (virtual, presencial e híbrido) ao longo desse ano e 42,67% disseram que já estão promovendo ações presenciais.

A tendência positiva para o setor já reflete em números. No ano passado, o turismo de negócios faturou R$ 48,6 bilhões, o que representa crescimento de 46% em relação a 2020. Apesar de o faturamento se manter 47,6% menor do que o observado em 2019, a expectativa é que o crescimento para 2022 seja mais sólido.

Sobre a AHK Paraná: Estimular a economia de mercado por meio da promoção do intercâmbio de investimentos, comércio e serviços entre a Alemanha e o Brasil, além de promover a cooperação regional e global entre os blocos econômicos. Esta é a missão da Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha (AHK Paraná), entidade atualmente dirigida pelo Conselheiro de Administração e Cônsul Honorário da Alemanha em Curitiba, Andreas F. H. Hoffrichter. Fundada em 1972, a AHK Paraná integra uma rede composta por mais de 140 Câmaras binacionais alemãs em 92 países ao redor do mundo que trabalham em prol do fomento profissional de seus associados e no estímulo ao networking entre diferentes organizações. Com foco no desenvolvimento do Paraná, a AHK Paraná está entre as cinco melhores e mais completas câmaras bilaterais do Brasil e agrupa empresas de capital ou know-how alemão e companhias brasileiras instaladas no estado com interesses na Alemanha.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui