Wikitravel AI: portal facilita a busca de viajante e apoia a promoção de destinos

Direcionado a viajantes e profissionais da indústria do turismo, sistema pioneiro é 100% alimentado por inteligência artificial e permite que as secretarias de turismo façam ajustes no conteúdo para destacar informações oficiais com baixíssimo investimento. Lançamento ocorre no final de outubro, em Portugal, e em novembro, no Brasil

Pensar em viajar para um determinado destino é como iniciar a reprodução de um filme dentro da mente. Basta um simples desejo para que as cenas daquele local, de seus cartões-postais e principais atrativos criem uma galeria de fotos que se sobrepõe aos pensamentos. Imagens são o primeiro impulso e o chamariz maior para a indústria do turismo e é a partir delas que se despertam os anseios de viver as experiências oferecidas por aqueles locais, a vontade de se abrir para novos ambientes, culturas e costumes.

Entretanto, as mesmas imagens que funcionam como o primeiro incentivo para movimentar essa indústria também são o seu Calcanhar de Aquiles: que o digam as agências e operadoras que realizam grandes esforços para conseguir esses insumos para a criação de material promocional atualizado e eficaz para a atração dos viajantes. “Sofremos imensamente para conseguir informações, especialmente fotos e vídeos dos destinos com qualidade profissional e livres para uso”, explica Aroldo Schultz, fundador e presidente das empresas Schultz.

Foi a partir dessa dificuldade que surgiu a ideia de criar o Wikitravel AI, um portal com banco de dados com fotos e vídeos royalty free para uso profissional do mercado de viagens. Desenvolvida pela TZ Systems e inédita do mercado, a plataforma, direcionada a viajantes e profissionais de indústria do turismo, é 100% alimentada por inteligência artificial e permite que as secretarias de turismo e/ou outros órgãos oficiais da industrial façam ajutes no conteúdo para corrigir ou destacar informações, tornando-as oficiais. O sistema também funcionará como um centralizador de informações turísticas focado no viajante e um filtro para a sugestão de roteiros turísticos integrado à inteligência artificial.

“Hoje, quando você faz uma pesquisa sobre a história e os atrativos turísticos de Nova Petrópolis, por exemplo, ela resulta em muita informação vinda de diferentes canais, o que demanda tempo para filtrar os dados oficiais mais confiáveis”, pontua Aroldo. Ele reforça que apesar de já ser usado para isso, o ChatGPT esbarra em algumas limitações – a começar pela própria consulta. “Conforme a pergunta, o usuário terá uma resposta diferente”, reforça, lembrando também da veracidade dos fatos. “O ChatGPT conta uma história que, às vezes não é bem a realidade do município. Assim, se existirem falhas, a secretaria de turismo pode corrigir no Wikitravel e dialogar com a inteligência artificial, levando uma informação mais verídica para o usuário”, complementa Aroldo.

O sistema está integrado ao ChatGPT e conta com perguntas pré-formatadas que, aos poucos, serão adaptadas de acordo com o perfil e a oferta turística de cada município. Outra configuração padrão inserida no Wikitravel AI é a possibilidade de criar roteiros de viagem de três dias, atividade na qual Aroldo prevê grande sinergia com o mercado. “Os roteiros criados por inteligência artificial trazem as informações mais populares disponíveis na internet, mas as secretarias assinantes do serviço poderão incluir alguns itinerários alternativos ao sistema, destacando outros atrativos de interesse”, explica, informando que secretarias de turismo e órgãos institucionais de promoção de turismo em todo o mundo que serão os mantenedores e responsáveis por abastecer o portal com os arquivos livres para o uso das empresas.

Sem viés comercial

O Wikitravel AI será disponibilizado, além dos viajantes e profissionais da indústria, a empresários de todos os segmentos do turismo de forma gratuita, por meio de um API. Aroldo reforça, entretanto, a proibição de publicidade e venda de qualquer serviço no sistema que será financiado exclusivamente pelas secretarias de turismo, com um valor de investimento baixo em comparação com as vantagens oferecidas. “O Wikitravel facilita a busca do viajante e apoia a promoção institucional dos destinos, mas não permite comercialização. Quando as visualizações crescerem, haverá a possibilidade de anúncio para marcas que não sejam vinculadas ao turismo, mas isso está vedado às empresas da área para evitar favorecimento ou um cenário tendencioso em uma ferramenta que tem foco exclusivamente informativo”, defende.

Idealizada há cerca de um ano e em desenvolvimento há seis meses, o Wikitravel AI está em fase final de testes Beta e será lançado oficialmente no final de outubro, durante a Convenção da Europamundo Vacaciones, que será realizada em Évora, Portugal. “Vamos oferecer que os operadores globais presentes sejam embaixadores do Wikitravel em seus países e intermedeiem a negociação com os governos locais de grandes e pequenas cidades para viabilizar essa solução simples, funcional e que pode ser muito útil para o turismo”, defende. O lançamento nacional está marcado para novembro, durante o Festival de Turismo de Gramado – Festuris, a partir de quando as secretarias de turismo, secretarias de comunicação e outros setores governamentais ligados à indústria vão ganhar seis meses de uso grátis. Depois deste período, os planos de assinatura são de 12, 24 e 48 meses.

Segundo Aroldo, já existem empresas e secretarias de turismo interessadas na novidade que será colaborativa e terá outras funcionalidades em breve. “É um projeto que está ganhando corpo e a tendência é que cada viajante que visitar uma das cidades possa colocar fotos pessoais, comentários e avaliar a cidade, reforçando a importância da ferramenta para quem vive de turismo e para quem consome turismo”, finaliza.

Sobre as empresas Schultz

Criada há mais de 37 anos, a Schultz é uma das mais completas empresas turísticas do Brasil, integrada pelas operações da Vital Card (seguro-viagem), Schultz Vistos (vistos de turismo, estudos, trabalho e negócios), TZ Seguros (corretora de seguros para empresas de turismo), TZ System (tecnologia) e TZ Viagens (franqueadora de agências de viagens multimarcas) e Schultz Operadora. Além de sua sede, está localizada em Curitiba, na capital paranaense, a empresa possui filiais e representantes nas principais cidades brasileiras.

Redação O Diário de Maringá

Notícias de Maringá e região em primeira mão com responsabilidade e ética

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *