Covid cresce e atinge 93% dos municípios paranaenses

0
340

Acesse este link para entrar no grupo O diário de Maringá no WhatsApp: https://chat.whatsapp.com/CyOAD8ipNlUEr9ymsk6N2u
Acesse o link para entrar no grupo do Telegram do O diário de Maringá https://t.me/odiariodemaringa

O coronavírus já alcançou 373 cidades do Paraná, o que equivale a 93% do total, 117 dias após os primeiros registros da pandemia, em 12 de março. Apenas em 26 municípios não havia casos de pessoas infectadas pelo novo coronavírus nesta quarta-feira. A evolução da doença é significativa em neste mês. Os sete primeiros dias de julho concentraram 11.322 casos, ou seja, 33% de toda a pandemia. Em relação às mortes já são 202 apenas neste mês, 24% do total registrado no ano. O aumento significativo nos últimos 40 dias tirou o Paraná do posto de estado com o menor índice de casos por 100 mil habitantes, marca que havia sido alcançada desde o começo da pandemia com o esforço da sociedade e do Governo do Estado.

Atualmente, segundo o Ministério da Saúde, o índice do Paraná é de 300 infectados para cada 100 mil habitantes, sendo superado por Minas Gerais e Rio Grande do Sul na estatística. O secretário da Saúde do Paraná, Beto Preto, reforça que a Covid-19 é uma doença muito séria, e que diversos países que já passam pela pior fase da pandemia entraram novamente em situação de alerta. // SONORA BETO PRETO // Para ajudar a conter o avanço, o Governo do Estado restringiu a circulação e as atividades econômicas em oito regionais de Saúde por 14 dias. O Decreto impôs fechamento de estabelecimentos, restrição de horários e adequações para uma nova rotina em 141 municípios paranaenses, 35% do total de cidades. O Paraná convive com a doença há mais de três meses. Os primeiros seis casos, divulgados no dia 12 de março, foram registrados em dois municípios: Cianorte e Curitiba. Eram pessoas que viajaram para o Exterior e retornaram infectadas. Com o passar dos dias, a circulação e deslocamentos constantes alteraram o padrão e começou a transmissão comunitária. A evolução da doença e mais informações estão disponíveis na página coronavirus.pr.gov.br. (Repórter: Rodrigo Arend)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui