Maringá se destaca na geração de empregos no Paraná

0
626
Ulisses Maia - Prefeito de Maringá
Ulisses Maia - Prefeito de Maringá

Os números do Caged, Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, divulgados nesta terça-feira, mostram que 292 municípios paranaenses tiveram saldo positivo de contratações em janeiro de 2021, ou seja, 73,1% tiveram geração de emprego no Estado. O número é consideravelmente superior a dezembro de 2020, que teve 139 municípios com resultados positivos. Outros 18 municípios empataram as contratações e demissões e permaneceram zerados no primeiro mês do ano. Na contramão da média estadual, 89 cidades fecharam janeiro com estoque negativo de emprego, mas 61 delas perderam até dez vagas, o que indica variação sazonal, com boas chances de reversão em curto prazo. Os dados municipalizados de janeiro de 2021 do Caged também mostram um salto na comparação com janeiro de 2020. No mesmo mês do ano passado, 231 cidades apresentaram saldo positivo, 12 permaneceram zeradas e 156 perderam postos de carteira assinada. As cinco campeãs na ocasião foram Curitiba, Cascavel, Toledo, Colombo e Maringá. O Paraná mantém em franca ascensão o processo de recuperação da economia e abriu 2021 com um saldo positivo de mais de 24 mil postos de trabalho com carteira assinada. Foi o quinto melhor resultado do País em janeiro, uma expansão de quase 34% em relação ao mesmo mês do ano passado, período pré-crise sanitária. Os setores que mais se destacaram em janeiro no Paraná foram a indústria da transformação, seguido por serviços, construção, comércio, agricultura e serviços industriais de utilidade pública. Segundo o Departamento do Trabalho e Estímulo à Geração de Renda, a indústria passou a ser o carro-chefe na geração de empregos formais no Estado. Até então, os principais setores eram o de serviços e o comércio

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui